Parcerias interinstitucionais fortalecem ações contra a Covid-19 em Santo Amaro

O Grupo Ruas e Praças e o Grupo Adolescer, por meio de uma parceria que conta com o apoio da Cáritas Alemã, estão desenvolvendo o Projeto Emergencial Covid-19. O objetivo da ação é intervir na comunidade Santo Amaro, em Recife (PE), por meio de duas formas: pela prevenção, a partir da doação de produtos de higiene pessoal e de limpeza, mas também pela redução dos impactos financeiros acarretados pela pandemia, através da distribuição de alimentos.

Além disso, o projeto tem o propósito de fortalecer a economia local, adquirindo os produtos da cesta básica no comércio da própria comunidade e também da agricultura familiar, acrescentando um kit com alimentos cultivados direto do campo à cesta. Outra ação foi a confecção de máscaras para serem doadas aos moradores de Santo Amaro, por meio dos parceiros envolvidos no projeto, que também foi estendida para a população em situação de rua atendida pelo Grupo Ruas e Praças.

Paralelo a isso, foram doados 280 kits de higiene pessoal e limpeza, 235 litros de sabonete líquido, 190 cestas básicas, 140 cestas de produtos orgânicos e 95 litros de álcool em gel. Para que as ações fossem realizadas com êxito, foram observadas e implementadas todas as orientações indicadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelos órgãos do Poder Público, a fim de resguardar tanto os/moradores/as da comunidade quanto os/as educadores/as sociais envolvidos/as nas ações.

De acordo com o Informe Epidemiológico Pernambuco, que conta com a colaboração do Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco (IRRD-PE), publicado pelo Governo do Estado e atualizado no último domingo (07), a comunidade de Santo Amaro registrou 149 casos confirmados de covid-19 até então. Os dados apontados pela publicação coloca a comunidade citada entre as primeiras posições no ranking de casos da doença em Recife. Dessa forma, foi urgente a necessidade de articulação e mobilização entre organizações sociais a fim de contribuir com a reversão dos casos e a preservação de vidas.

Para alcançar os resultados esperados pelo projeto, as duas organizações sociais se mantiveram em diálogo com a rede comunitária desde o início, a fim de que, juntos, pudessem pensar e executar as melhores estratégias que pudessem atender as necessidades emergenciais do local. Por isso, a ação contou com a parceria da Associação de Moradores de Santa Terezinha, Clube de Mães Santa Mônica, Grupo Pé no Chão, Fórum da Juventude Comunitária, Fábrica Fazendo Arte, Santo Amaro News, moradores/as em geral, mas também do Posto de Saúde, Conselho Tutelar RPA-1, Associação de Apoio à Criança e ao Adolescente (AACA), Centro de Referência de Ação Social (CRAS) e da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos de Recife. O Tacaruna Social, antigo parceiro do Grupo Ruas e Praças, e o 16º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco, por meio do Setor Social, também se envolveram e colaboraram no desenvolvimento do projeto.

Segundo a pedagoga Iracyla Veiga, as parcerias construídas ao longo do caminho fazem a diferença no sucesso de todo trabalho social. “Ações em rede vêm fortalecendo, reconhecendo e valorizando os talentos existentes dentro da comunidade com doação de amor nesse momento gritante de compaixão e cuidados coletivo, para que, juntos, possamos transmitir a mensagem de que vidas importam”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.