Bazar Solidário mobiliza pessoas para a causa da infância e da adolescência

Bazar Solid?rio do Grupo Ruas e Pra?asO Grupo Ruas e Praças realizou, neste sábado (04), na sede da organização, no bairro de Santo Amaro, em Recife, um bazar solidário com pessoas convidadas e parceiras. O evento faz parte de uma série de iniciativas previstas no Plano Institucional de Sustentabilidade, que tem como um dos objetivos captar recursos para que as ações com crianças e adolescentes em situação de rua e de vulnerabilidade social continuem a ser realizadas pela entidade.

Doadas ao Grupo Ruas e Praças pela Receita Federal, todas as peças são novas e foram repassadas às pessoas, que frequentaram o bazar solidário, por meio de valores simbólicos. Dentre os artigos mais procurados estiveram as roupas, os eletrônicos e os perfumes, respectivamente. Essa primeira experiência institucional com o bazar solidário, ainda que tenha sido organizada para um público menor, contou com um fator decisivo para o sucesso do evento: o reconhecimento das pessoas diante do trabalho realizado pela organização com crianças e adolescentes.

Bazar Solid?rio do Grupo Ruas e Pra?asHá quem uniu o útil ao agradável, como é o caso da professora Gorete Nunes, que está com viagem marcada para uma região fria e teve a oportunidade de comprar casacos com pre?os acessíveis. “A diferença no valor de uma peça como essa, que é comercializada em uma loja e em um bazar solidário, é gritante. Então, além de comprar o que eu gostaria, o que me fez participar desse evento foi saber que ajudaria uma instituição séria, como é o Grupo Ruas e Praças”, afirmou.

“Além da vantagem com os preços, eu já conheço as ações feitas pelo Grupo Ruas e Praças e saber que estou ajudando na manutenção dos projetos sociais é muito importante para mim”, explicou a confeiteira Sheila Pacheco. Segundo ela, a experiência foi tão positiva que deseja voltar nas próximas edições. “Já deixei o meu número de telefone com o pessoal da organização para ser informada e participar dos próximos (risos)”, completou.

De acordo com a coordenadora pedagógica Iracila Veiga, mais do que a captação de recursos, o bazar solidário alcançou um objetivo maior, que é o da mobilização social. “Nosso propósito não foi vender por vender, mas trazer as pessoas para a nossa instituição a fim de que elas conheçam o trabalho que é desenvolvido, aqui, no Grupo Ruas e Praças. O total que arrecadamos é o que menos importa, porque o essencial dessa ação é a gente multiplicar com o público os trabalhos que são realizados com as crianças e os adolescentes”, analisou.

Por Lidiane Santos | Assessoria de Comunicação do Grupo Ruas e Praças

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *