Grupo Ruas e Praças cobra atuação dos poderes públicos

O Grupo Ruas e Praças segue acompanhando, com preocupação, os desdobramentos da pandemia provocada pelo novo Coronavírus (Covid-19). Como foi abordado na matéria que publicamos, na última quinta-feira (19), a instituição, juntamente com outros movimentos e organizações sociais, tem provocado um debate sobre as condições de cuidados com a população em vulnerabilidade social e em situação de rua.

O Grupo Ruas e Praças volta a reafimar o compromisso que tem com os públicos, acima mencionados, nesse momento delicado. Embora os atendimentos nas comunidades e na sede, que fica localizada em Santo Amaro, tenham sido suspensos para cumprir as decisões governamentais, a instituição reforça que o trabalho de defesa dos direitos humanos, de modo especial de crianças e adolescentes, segue firme. Por isso, serão utilizados os meios de comunicação disponíveis para chamar atenção das autoridades para esses públicos.

Que resposta os órgãos públicos estão pensando para garantir os direitos dos moradores de rua? Até o momento, não houve nenhum pronuciamento e os mesmos correm risco a cada segundo. Onde estão os órgãos municipal, estadual e federal? Quais as medidas de prevenção nos cuidados com as crianças, adolescentes, jovens e adultos moradores/as de rua?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *