Para valorizar mediadores comunitários de conflitos, os Grupos Ruas e Praças e Adolescer promovem encontro no Recife

Estarão presentes 37 mediadores de cinco bairros do Recife e também será lançada uma campanha com materiais de divulgação dos núcleos de mediação de conflitos 

Atendimento de mediação de conflito realizado no Bairro de Santo Amaro

“É melhor prevenir do que remediar” – esse ditado popular traduz de forma simples o trabalho de cultura de paz realizado pelos mediadores comunitários. Para homenagear esses profissionais, o Grupo Ruas e Praças e Grupo Adolescer promovem um encontro na próxima segunda-feira (27), a partir das 14h, no Centro da Juventude de Santo Amaro com a presença de 37 mediadores, que atuam em cinco bairros do Recife, incluindo Caranguejo Tabaiares, Ibura de Cima, Ibura de Baixo, Nova Descoberta e o bairro anfitrião, Santo Amaro. 

O encontro também marca o Dia do Mediador em Pernambuco. Na ocasião será lançada uma campanha com materiais de divulgação, que serão utilizados para ampliar a divulgação dos núcleos de mediação de conflitos, que são os locais onde os mediadores fazem os atendimentos gratuitos à população. Estarão presentes integrantes de Organizações da Sociedade Civil (OSCs), representantes da Secretaria de Direitos Humanos do Estado e do Recife e do Poder Legislativo. 

O encontro é fruto de mobilização comunitária através de uma formação sobre Lei Orçamentária Anual (LOA), que teve como resultado a proposição de uma emenda parlamentar apresentada pelo Vereador do Recife, Ivan Moraes.

Os mediadores presentes receberão certificados de homenagem e também haverá momentos com depoimentos de pessoas que tiveram experiências exitosas ao acionar os serviços de mediação comunitária. 

O que é mediação de conflito?

Mediação de conflitos é uma técnica que busca a redução da violência no espaço social comunitário. Os núcleos são equipamentos extrajudiciais, que realizam escutas buscando evitar e solucionar conflitos existentes de forma mais rápida, evitando a judicialização e denúncias em delegacias, que em sua maioria das vezes acabam por inflamar os embates em questão através de mecanismos extrajudiciais. 

A visão positiva do conflito e a cooperação são os caminhos para alcançar o objetivo de resolver ou evitar um conflito na mediação. Por meio da mediação, as partes podem expor seu pensamento e têm a oportunidade de solucionar questões importantes de um modo cooperativo e construtivo. 

Núcleos de Mediação 

Os núcleos de medição oferecem os serviços de escuta, mediação de conflitos e orientação para outros serviços. Entre os tipos de conflitos que podem ser solucionados nos espaços de mediação estão: ameaças, calúnia, difamação, cobrança de dívidas, conflito familiar, conflito de imóvel, conflito de vizinhança, pensão alimentícia, acordo de visitas, conflito de consumo e conflitos comunitários. Os núcleos também contribuem para reflexões positivas, sempre na perspectiva de estabelecer acordos consensuais satisfatórios para todos os partes envolvidas.  

Mediador Comunitário 

O mediador é um profissional imparcial capacitado para ajudar as pessoas a resolverem o conflito por acordo mútuo sem tomar nenhuma parte, bem como sem forçar o acordo durante a negociação. Encaminhando soluções guiadas pela cultura de paz, contribuindo para ambientes sociais comunitários mais colaborativos e tolerantes. 

SERVIÇO – Em valorização aos mediadores comunitários de conflitos, o Grupo Ruas e Praças promove encontro no Recife

Data: 27 de setembro de 2011

Local: Centro da Juventude de Santo Amaro
 

Endereço: Avenida Norte Miguel Arraes, 869

Horário: 14h

Informações: 3221- 6476 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *